terça-feira, 10 de maio de 2016

dói

sei que te afasto de mim 
porque algo insiste em te aproximar
sei que te afasto de mim,
e eu implico em aproximar vocês

me dói saber, sim
me dói imaginar que
na cama que me deito
tem outra no meu lugar

me dói sim, saber que
o toque que você diz ser verdadeiro
se faz tão real em outra pele
que quer te degustar

me dói essa contradição toda
esse sentir sem querer 
tentar esquecer
e lembrar sempre mais

negar que não te quero mais
e derreter minhas convicções só de sentir o calor do teu corpo
por acaso

medida

quanto ainda a gente pode se machucar?
te firo em segredo com seus segredos
subjetivamente
do jeito que melhor me expresso
entrelinhas...

quanto ainda a gente pode se machucar?
você me fere em segredo
e em segredo eu finjo me calar
só estou tentando suportar

Vênus em fogo

Minha inércia é pessoal
Toda forma de contato me agride
Eu não quero estar com alguém
Com ninguém
Talvez
Alguém
Que me sirva de vontade
De estar
Ser
Com alguém

Do resto,
Minha existência não vale o meu esforço
E minha raiva apodrece dentro de mim
Fede
Exala

e deixo tudo como está
me esforçando pra tornar tudo pior...

Pois bem

Pois bem
Meu bem
Por mais que eu queira te ferir
Só consigo me machucar mais

Por que esse vinculo?
Por que essa conectividade?
DEUS!
O que quer me mostrar?

Sinto que coisas novas podem vir mas
O fantasma das suas mentiras insiste em me perseguir 
E me sufoca com elas

Ando te olhando de perto
Te vejo de perto te quero
Perto
por quanto tempo?
Quanto mais disso posso suportar?

Quanto de você consigo suportar?
E quanta ausência tua consigo me permitir sentir
Sem deixar de existir

curva da força

quando o choro de culpa é indolor
t rrr e m o ao perceber que uma sensação está voltando

o choro da alma

pior que dor

é encarar uma situação e perceber que
por mais força que se faça pra odiar
você só consegue amar

novidade

Estou desconsertada por baixo dessa pele em que moro na vida. 
Sofrendo de mimfobia, sofrendo de pseudo-futuros-ex-amores  
E, apesar de gostar de toda essa história, sei que só me engano
Vejo beleza no sofrer 
Mas na raiva, não 
Nem bom, nem mau
Na verdade, nem vejo nada

To me dividindo entre duas ideias, duas personalidades, duas pessoas! 
Não to gostando muito
Nem de um nem de outro
Nem de mim nem de ninguém 

Talvez o melhor seja esperar essa onda de coisas novas passarem
Antes que eu, iludida que estou,
Iludida que sou
Acredite que sei nadar
E me afogue loucamente em paixões  passageiras 

segunda-feira, 4 de maio de 2015

carta para o meu ex-grande amor

Amor da minha vida,
Venho te contar histórias
Te trazer recordações
Imaginar o futuro

Venho fazer planos e desfazê-los pra que possam ser refeitos
Quero te encher de beijos
Quero...


Não vai dar certo


Minha imaginação não foi mais forte que a realidade

Lembro dos bons momentos mas,
Se olhar com calma
Lembro muito bem dos ruins também

Esquece